top of page

Quem cuida também merece cuidado


A redação proposta no Enem deste ano trouxe à tona a questão da invisibilidade do trabalho feminino relacionado ao cuidado, um tema de grande relevância e necessidade. Infelizmente, muitas mulheres ainda se encontram sobrecarregadas, sendo as únicas responsáveis por inúmeras tarefas relacionadas ao cuidado da casa e da família, frequentemente sem apoio. Isso afeta mães, avós, filhas e mulheres que desempenham um papel vital na manutenção da vida e ao mesmo tempo enfrentam altas expectativas e uma carga de trabalho excessiva. Louva-se a figura da mulher multitarefa, mas nesse processo também há muita solidão e adoecimento.

Além disso, é importante reconhecer que muitas mulheres trabalham em profissões relacionadas ao cuidado humano, como enfermagem e educação, que frequentemente sofrem com a desvalorização financeira e social.

ma sociedade que ignora o cuidado de quem cuida só pode adoecer mais e mais. Cuidadoras merecem cuidado. Se não olhamos para a base do cuidado, seja doméstico, seja na oferta de serviços profissionais, teremos sérios problemas - aliás, acho que já estamos tendo, não?

A atividade do cuidado demanda muito de nossa cognição mas também do nosso afeto, empatia e compaixão. Esses processos precisam ser circulares, ou o que temos é uma situação de esgotamento físico e mental.

Portanto, é imperativo que abordemos a necessidade de cuidar de quem cuida, considerando a forte ligação dessa situação com questões de gênero. Trata-se de uma urgência que deve ser abordada nas escolas e em nossa sociedade como um todo.

13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page